quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Loucuras de amor

Depois de enfrentar uma hora e meia de trânsito - vide post anterior -, chego à minha rua. Um estrondoso som viola os vidros do carro, que estavam fechados. Vencido, desligo meu CD e tento entender o que se passa.

Mais adiante, em frente a um pequeno prédio da rua, um ato de amor ensandecido. Uma pickup "Loucuras de Amor" com quinze mil balões a decorá-la e oitocentos mil watts de som estremece o asfalto. A homenageada consta que era uma conhecida do tio, muito graciosa e gente boa por sinal. Era aniversário dela e o apaixonado contratou aquela versão miniaturizada de trio elétrico baiano para tocar as mais bregas canções de amor, enquanto o locutor com voz de cantor de tango declamava poemas.

Abundavam vizinhos aos portões para assistir à linda performance. Eu tratei foi de entrar em casa o mais rápido que pude. Sinto vergonha daquilo, ainda que nada tenha a ver comigo. É cafona demais, é brega demais. O amor estardalhante, que precisa de amplificadores tem algo de doentio - quiçá até de superficial - dado precisar de projeção, no sentido mais psicanalítico da palavra. Não tem nada de singelo, nem da profundeza de um olhar silencioso, nem do toque sutil sobre as mãos da pessoa amada, do afago terno ou do beijo roubado em segredo. Nada. É feito de chuva de papel laminado, som no último e salva de rojões. Juro pra vocês que teve tudo isso.

O amor espalhafatoso é brega, muito brega. As canções de amor entonadadas pelos pagodeiros e sertanejos (foi o repertório que ouvi) adicionam cafonice ao que por si já não precisava mais. E no caso citado, ainda mais pé-no-saco quando não me deixa ouvir o que o âncora do jornal está dizendo.

O Kassab tem que autorizar os cidadãos a atirar granadas sobre os carros de som. Senão não vai levar meu voto.

4 comentários:

Kamila disse...

O que aconteceu com aquele ditado que diz que "menos é mais"???
Afff... coisa horrível...

Red disse...

Titio, o amado Kassa já proibiu esse tipo de merda. Denuncie e as loucuras de amor verão loucuras de multas.

Sonia disse...

´Poxa...e eu que pensava em te "brindar" no aniversário com uma dessas...hahahaha.

Anônimo disse...

Puxa colegas me desculpem mais vcs são mau amados demais,o que tem de mais alguém declarar o amor,não quer ouvir se tranca em casa.